2 de dez de 2009

QUASE PERFEITO






  




Quase Perfeito

Era
Tão perfeito...
Um mundo de fantasias,
o futuro do seu sono!

A esconder-se
debaixo de minhas asas
sempre que o frio o tocava;

procurava vida
no silencio
amava seu passado solitário,
sentimentos mórbidos,
lagrimas a sussurrar,
dor para mim!

Ilusão existia nas noites
de neblinas,
o canto do silencio,
a fantasia!

Ana Wagner

28 de nov de 2009

OLHAR

OLHAR
 Meigo brilho no olhar
 sóis de aurora 
azuis de mar 
cinza neblina
 mel de florada
 meiguice encantada 
leve dor poeta
 revela a busca 
da musa certa


 Ana Wagner

8 de nov de 2009

TEUS LÁBIOS, ESTRANHO!



Teus lábios, estranho!

Teus lábios, doce mel!
Tuas mãos,macias e quentes
percorrem meu corpo
como nunca houve antes!
Me tornas mulher
sem juízo qualquer.
Me vira a cabeça,
em viagens agrestes.
Me faz parecer
selvagem, atrevida...
Mudei tua vida
assim tão regrada..,
Mundo renovado
que fiz balançar,
sem idéia ou intento.
Teus lábios, estranho,
revelam meus dias,
pois tudo conspira,
sou pura alegria!

Ana Wagner

***

7 de out de 2009

CIO DA TERRA











Cio Da Terra

O rio despertou gritando de alegria!
seguindo, respinga
roçando de leve a pele
igual asa de passarinho

festa voraz dos sentidos
aguçando instinto febril
olhos-gotas de liberdade

correm nuvens no céu
barca branca dos sonhos
pérolas da manhã luminosa.

o Céu, trêmulo de claridade
curva-se afagando a Terra
alucinada de volúpia!

voa,atordoa,vibrando e clamando
os ardentes beijos do Sol!

Ana Wagner

***

30 de set de 2009

MILAGRE!




MILAGRE!


Tenho uma noite,
uma estrela
e o tempo de ver-te

deixa-me chorar
nos rios de teu corpo

livra-me do eterno
das feridas
do medo de sorrir

abre-me os braços
de nossa antiga cumplicidade!

Ana Wagner

24 de set de 2009

MERGULHO














MERGULHO

Mergulhei fundo
olhos de mel!
O amor sabe todas
as armadilhas
que nunca pisei...
tramas,
que nunca pensei,
ladainhas
que nunca rezei,
romarias
onde não andei...

Ana Wagner

18 de ago de 2009

DESILUSÃO















DESILUSÃO
Essa dor tão sem sentido
ou com sentido demais,
não quero mais essa dor!

Pássaros cantando,
beija-flores , cheiro de mel,
teu beijo inebriante...
Onde teu corpo tão quente?

Vivo sofrendo agonia
da solidão, cama fria
Do sem motivo na vida,
a vontade de sumir.

Penso estar no mundo errado,
não entendo a hipocrisia
nem as palavras ferinas.

Quero pradarias em flor,
encantos de rouxinol,
o deitar sanguíneo do sol,
o cheiro de pão caseiro.

Quero um abrigo de colo
que nunca tive na vida
sem perguntas, sem ironias.

Me deixem chorar a vontade!
Deixem livres meus pensamentos,
me dêem alforria um instante!
Já que mais, nunca terei...

Ana Wagner

2 de ago de 2009

INQUIETUDE












INQUIETUDE
Tua inquietude maltrata
alma tão jovem
e sofrida
Enchendo de medo tua vida

Quando repousas, menino?

Quando aquietas os sonhos
nas noites estreladas?

Onde a tua paz esperada..
Onde teu amor só por amar..
Sentir emoções iluminadas...

Inesperada visita que te perturba
E foges como se fosse armadilha
Olhando sempre para trás.

Numa mistura envenenada,
Que consome tuas entranhas.

Foges para o imediato
Sem conseqüências,
sem medir teus atos.

Querendo afagos em tuas manhas,
acabar com tuas mágoas

E, no dia seguinte...nada!

Continua a rotina esperada...

Ana Wagner

29 de jul de 2009

OBSSESSÃO




 
Silencia!
quero paz
só harmonia
retira os restos
dos lamentos
ternura
carícias
dilaceradas
indiferença
marejados
olhos cansados
deixa vir bonança
mar de verão
só!

Ana Wagner


26 de jul de 2009

O HOMEM QUE AMAREI




















O HOMEM QUE AMAREI

Nos dia sombrios

onde impera a tristeza
pensamento se agita.
São tantos infelizes,
doentes ou maus,
jornais jorram sangue,
tv mareja os olhos...

Quando, na quietude da noite,
você surge, um brilho celeste,
quero encontrar alegria,
carinho de colo,
sonhar simplesmente
com o homem que amarei...


Ana Wagner

***

VADIA










VADIA
saudade
ausência de conteúdo
amoroso
agudo silêncio
eco gritante
repetindo dor
vácuo cheio de nós
indolência fria
voa vida vadia

Ana Wagner

15 de jul de 2009

QUEM ÉS?








Quem és?

Que olhos sãos esses

hipnóticos, brilhantes?
Cruzaram meu caminho
sem direção, sempre errante...
Que força estranha
nos uniu fortemente
quando menos buscava
um amor, um romance?
Será que nos vimos antes,
numa estrela encantada
ou no sol poente?
Não preciso saber
pois o dia é tão lindo,
a vida tão bela,
as flores se abrindo
e meu sorriso constante...

Ana Wagner

29 de jun de 2009

VENHA , AMIGO!









Venha, amigo!

Você sempre me vem
me faz bem
são tantas coisas
carinho
encanto
beleza
doces palavras
sempre me vem
sempre me ver
sua presença
beleza
encanto
carinho
você sempre me vem
me faz bem
você sempre me tem
venha sempre!

Ana Wgner

23 de jun de 2009

ASAS

ASAS
Fêmea indomada
espera crescer as ondas
vento, mar, mês de Junho
surge sem sol
cresce sem água
abre flores, dá frutos
rezas e ladainhas
rosários, incensos
liberta para sempre
da liberdade!

Ana Wagner

***

18 de jun de 2009

TEM DIAS...














TEM DIAS...
Tem dias em que parece
que vou morrer de amor por você!
Tem dias que fico te desejando..
querendo teus carinhos mais ousados
Tem dias em que quase morro de ciúmes!
Sentimento ultrapassado.
Tem dias que fico imensamente feliz
porque você existe pra mim,
para o meu coração.
Tem dias em que sonho muito com você
e acordo com uma sensação
de esperança em todas as coisas.
Você é meu anjo eterno!
Talvez você não entenda isso.
Nem eu entendo direito...
mas que importa!
Amo amar você!

ANA WAGNER


***

1 de jun de 2009

PROCURA














PROCURA

Busco nas sendas
bizarras sendas
descabidas
talvez improváveis
pelos buracos de fechadura
copos de água
nos olhos
nos búzios

enfim
sossego
fecho os olhos
uso vendas
aqui está
silenciosa
incólume
a paz
minha paz tão procurada
estrela pura de luz

Ana Wagner

***

20 de mai de 2009

PACTO

PACTO

Folha
paina
asa-passarinho
nuvem
chuvisco-maresia
flutuam
ao seu redor
transgressão
ao sagrado pacto
da separação.

Ana Wagner

7 de mai de 2009

CÉU DE ESPINHOS













Céu de Espinhos
Fechem meus olhos
para não ver
o impossível da cor!
as flores selvagens
o céu cor-de-terra
agudos espinhos
mãos nervosas
entrelaçadas
na pureza
do momento de dor


Ana Wagner
**
*

14 de abr de 2009

ESQUINA DA DESPEDIDA














ESQUINA DA DESPEDIDA
Roda, roda,
Anel de ágata.
Plenilúnio!
Brisa desenha
Folhas na lua,
Roda, roda
Misteriosa nova vida,
Ônix olhos, brilho prata
Carmim vestido,
Febre arde na pele.
Roçam dedos suaves,
Respingos de mar.
Roda saia branca renda,
Sonho mil cores.
Branca esquina da despedida!


Ana Wagner
***
Salvador/2009

21 de mar de 2009

ALÉM









Além


Meus olhos miram
além de polos,
florestas brancas
vagam em terras
esbranquiçadas.
Desconstruida,
descompassada;
levemente sinto
teu coração batendo,
lentamente...

Ana Wagner

***

13 de mar de 2009

FANTASIA










FANTASIA


Invisíveis máscaras
Fizeram colorido coração
Iluminaram o sorriso,
Douraram horizontes.

Dormir agora,
Deixar sonhos vazios.

Emoção gelada
Sem acelerar coração
Imagem de sonho.

Nega a vida, dor.
Doces lembranças
Dores amargas.
Emoções intensas.

Realidade saltou nas mãos!

Ana Wagner

11 de mar de 2009

DOCE QUIMERA












Doce Quimera


Escrevendo com a alma,
Te dou minha vida em vão.
Coloco hoje a teus pés
As flores murchas que tenho nas mãos.
Não haverá mais palavras
Que expressem meus sentimentos
Mais profundos e apaixonados!

Amanhã, nem o perfume dessas flores,
Nem o timbre de tua voz que me negas.
O futuro é doce quimera,
A imortalidade não nos pertence!

Ana Wagner

VEM DANÇAR COMIGO!














VEM DANÇAR COMIGO!


Vem dançar comigo!
No embalo da música lenta...
De um blues de Miles Davis,

Teu perfume inebriante,

Me faz pensar adiante!
Calor em nossos corpos.

Beijinhos suaves, palavras picantes

Cada pedacinho de nossos poros,
Incendiados de desejos, de querer...

Murmúrios ousados, meus seios arfantes!

Vamos dançar bem colados,
Aquele blues de Miles Davis,

Preludio de uma noite de prazer...



Ana Wagner

*(imagem: Fernando Bottero)

8 de mar de 2009

MIRAGENS


Miragens

Amor de papel crepom

Flora de miragens

Sereno fim de viagem

Ana Wagner



4 de mar de 2009

MULHER SENSUAL!










MULHER SENSUAL!


Flor entreaberta
aroma lascivo
ocultos espinhos
insolente sedução
se faz desejada
conquista carinhos
vermelho batom
é arma, espada!

Ana Wagner

***

AH! MULHER!













Ah! Mulher!


Ah! Mulher, estranha criatura!
É infinitamente feliz
Ou verte um vale de lágrimas
Vida dura ou socialite
Seu destino é sorteio
Mais ama que é amada
Obreira, namoradeira
Linda ou um tanto apagada
Profissão ou casamento
Filhos ou carreira
Procura alma gêmea
Receosa de encontrar
Viver só ou compartilhar...

Ah! Mulher! Como é difícil
Tantas pedras na jornada
Tens os pés a calejar
Coração atrapalhado
E toda a louça pra lavar...


Ana Wagner

18 de fev de 2009

O PARQUE















O PARQUE

Lembranças escorregam soturnas
nos velhos brinquedos do parque

As dores vão na Roda Gigante
Amores no Carrossel
Desafetos no Trem Fantasma

Teus olhos, Algodão-doce
Meu peito, Maçã-do-Amor

E a Vida tirando a sorte
Nos búzios da Cigana

Só para ter certeza
Que ainda está dando as Cartas!

Ana Wagner

***

11 de fev de 2009

PEQUENEZ













PEQUENEZ


Platéia cheia
Astro colossal
Afundo em pequenez
Sou vírgula
Ponto final

Ana Wagner
***

MULHER COMUM




















MULHER COMUM


Sou mulher sem requintes
sem a escultura do corpo
ou o fascínio da mente
Portanto, sou relegada
às sobras de algum carinho
ao mínimo tempo de alguém
sou facilmente esquecida
magoada, machucada

Só quem vale são aquelas
mulheres bonitas
mulheres brilhantes
exuberantes, audaciosas
um pouco maliciosas
provocantes e sedutoras

Tenho carinho e meiguice
e um amor sem limites
mas quem disse
que isso importa?
É a beleza que abre a porta!

Ana Wagner

* Este é um pequeno protesto à ditadura da beleza e da magreza.

10 de fev de 2009

EPÍLOGO!















Epílogo


Não há mais luz!
Memórias cegas
palavras murchas
um instante

uma vida inteira
morte e meia
castigo sem pecado
pecado sem perdão.

Ana Wagner
***

ABRAÇO
















ABRAÇO!


Não há nada mais sublime
que o calor do abraço
amado!
É como abraçar nuvens
ou uma onda cálida
invadindo seu corpo...
Seu beijo primeiro
foi puro sonho,
instante de paraiso...
Desde as primeiras mesuras
seus olhos brilhantes
algo de muitos mistérios
visões de passado
os tornam tristes
indevassáveis
uma vertigem agridoce
amor proibido e secreto
misto de loucura
e lampejos de liberdade


Ana Wagner

4 de fev de 2009

LIBERTA!
















LIBERTA!

Na grama verdinha e orvalhada

Coloco meus pés descalços


Liberta, me sinto tão viva

Como o girassol ao meu lado


Efêmera e fêmea

Sem braços e pernas


Apenas seiva e flores

Apenas raízes.


Ana Wagner

AO AMOR VINDOURO!



















AO AMOR VINDOURO


De uma fonte cristlina
será a água de meu banho
formará um arco íris
Somente pra me enfeitar

Vestido branco virginal
tiara de flores no cabelo
sem sapatos de cristal

Será um amor definitivo
Maduro e doce como um fruto
dedicarei a ele minha vida
mesmo em tempo diminuto

Serei seu último grito
Serás meu último sonho
E esse amor, infinito!

Ana Wagner

***

Ao anônimo leitor!

Gostaria de fazer
um agradecimento
aos inúmeros leitores
anônimos que me visitam
diariamente. São pessoas
de lugares distantes ou
próximos que passam
por aqui diariamente.
Obrigada anônimo leitor!

Tempo