10 de fev de 2009

ABRAÇO
















ABRAÇO!


Não há nada mais sublime
que o calor do abraço
amado!
É como abraçar nuvens
ou uma onda cálida
invadindo seu corpo...
Seu beijo primeiro
foi puro sonho,
instante de paraiso...
Desde as primeiras mesuras
seus olhos brilhantes
algo de muitos mistérios
visões de passado
os tornam tristes
indevassáveis
uma vertigem agridoce
amor proibido e secreto
misto de loucura
e lampejos de liberdade


Ana Wagner

2 comentários:

Zico disse...

Ana, quando o coração fala, tudo o mais se cala...! Parabéns pela sensibilidade poética! Ficarei feliz se também visitar a minha Escrivaninha. Um beijo, José Carlos Machado.
Enviado por Zico em 07/02/2009 17:33
para o texto: ABRAÇO! (T1427085

Silvia Regina disse...

alo poeta ******* como vai, aninha?***** Poema sentimental e amoroso**** Investimos em amores complicados.. às vezes acertamos, outras não... quem sabe?*****Um beijoa zul com saudades de ti
Enviado por Silvia Regina Costa Lima em 07/02/2009 17:38
para o texto: ABRAÇO! (T1427085)

Ao anônimo leitor!

Gostaria de fazer
um agradecimento
aos inúmeros leitores
anônimos que me visitam
diariamente. São pessoas
de lugares distantes ou
próximos que passam
por aqui diariamente.
Obrigada anônimo leitor!

Tempo