7 de mai de 2009

CÉU DE ESPINHOS













Céu de Espinhos
Fechem meus olhos
para não ver
o impossível da cor!
as flores selvagens
o céu cor-de-terra
agudos espinhos
mãos nervosas
entrelaçadas
na pureza
do momento de dor


Ana Wagner
**
*

8 comentários:

Márcio B. S. disse...

Às vezes até a natureza conspira contra nós...

Mario disse...

Lindo demais, Ana, parabéns. Beijos, Mario.
Enviado por Mario Roberto Guimarães em 05/05/2009 14:29
para o texto: CÉU DE ESPINHOS (T1577165)

Clermont disse...

Lindo, muito lindos seus versos. Parabéns !
Enviado por Clermont Gosling em 05/05/2009 14:24
para o texto: CÉU DE ESPINHOS (T1577165)

Arnaldo disse...

achei interessante o poema,fiquei analisando,os 1°versos entendi e deixei minha mente vagar,como se eu estivesse no seu lugar sentindo a mesma coisa,e na verdade o meu ceu é cinza e o poema me diz muita coisa,simplesmente perfeito...
Enviado por ARNALDO MOTTA (não autenticado*) em 06/05/2009 01:54
para o texto: CÉU DE ESPINHOS (T1577165)

Teresadapraia disse...

Que bom poder traduzir nossa dor em versos....poder fazer da poesia esta arte que nos torna tão iguais..... Ficou lindo teu pensamento Ana....
Enviado por Teresapraia em 10/05/2009 19:50
para o texto: CÉU DE ESPINHOS (T1577165)

mestreescola disse...

Oi, Anita! Um dolorido, mas comovente poema. Lindo como, praticamente, tudo o que você escreve... Gostei demais! Beijão... Wagner
Enviado por mestreescola em 14/05/2009 10:19
para o texto: CÉU DE ESPINHOS (T1577165)

Neneca Barbosa - Um ser humano em evolução! disse...

Parabéns Aninha! Seu Blog é um primor.
Seus textos são de uma grande profundidade.
Beijos amiga!

Aroeira disse...

lá de cima até aqui, tudo muito belo.

Ao anônimo leitor!

Gostaria de fazer
um agradecimento
aos inúmeros leitores
anônimos que me visitam
diariamente. São pessoas
de lugares distantes ou
próximos que passam
por aqui diariamente.
Obrigada anônimo leitor!

Tempo