10 de fev de 2009

EPÍLOGO!















Epílogo


Não há mais luz!
Memórias cegas
palavras murchas
um instante

uma vida inteira
morte e meia
castigo sem pecado
pecado sem perdão.

Ana Wagner
***

4 comentários:

Lenise disse...

Lenise-Não adoto:
Belíssima tua "Epílogo"!!
beijosss!

Silvia Regina disse...

alo poeta ************ **como vai, menina?******* poema sensível *** quase todo final é amargo... pena. ***** *** Um beijo azul com saudades de ti
Enviado por Silvia Regina Costa Lima em 09/02/2009 16:51
para o texto: EPÍLOGO (T1430207)

s b souza disse...

nunca peca amando, poema lindo querida, serenos abraços!
Enviado por s b sousa em 09/02/2009 16:47
para o texto: EPÍLOGO (T1430207

Nathanpoeta disse...

"Se confessarmos os nossos pecados Ele é fiel é justo para perdoar-nos..." (Bíblia Sagrada). Com Deus o seu EPÍLOGO pode ser transformado em um efusivo PRÓLOGO. Fica com Deus. Visite-me quando puder.
Enviado por Nathanpoeta em 09/02/2009 16:43
para o texto: EPÍLOGO (T1430207)

Ao anônimo leitor!

Gostaria de fazer
um agradecimento
aos inúmeros leitores
anônimos que me visitam
diariamente. São pessoas
de lugares distantes ou
próximos que passam
por aqui diariamente.
Obrigada anônimo leitor!

Tempo