29 de fev de 2008

AMOR DE OUTONO










AMOR DE OUTONO


Clausura,
exílio da saudade
cipós crescem
em plena metrópole,
clamando secreta senha;
chave, troféu, amante
simbólica volúpia
manto a encobrir
o esgotado tempo
outono de plenitude
sem alvoradas.

Ana Wagner

***

27 de fev de 2008

NÃO CHORE, MENINA!






NÃO CHORE, MENINA!

Não chore, menina!
Você é um anjo,
anjos choram estrelas;
pequenas partículas de sol,
raios de luar, cristalina chuva,
gotículas de orvalho.
Deixe as lágrimas para anjos
de asas partidas, execrados,
condenados à uma triste vida,
os sem pressa e sem saída.

Anjo, você partiu cedo,
chore de alegria!

Ana Wagner

19 de fev de 2008

REPRISE













Reprise


Alguém vai dançar
aquela música
vibrar naquele encontro
amar sob o céu da praça
numa noite qualquer

o sonho esvoaça
a vida dá o ar da graça
escancarando verdades
depedrando esperanças
num dia qualquer

o sol fere os olhos
milhares de olhares
despindo quimeras
numa noite qualquer

despenca o calendário
abrem-se as janelas
do jardim proibido
e os amantes,
quaisquer,

aprendem a lição
do imaginário.

Ana Wagner

17 de fev de 2008

ROTINA









ROTINA


Porto
luz inebriante
vento gelado
madrugada vadia
deparo olhos tristes
homens carentes
mulheres subservientes
vozes soltas e risos
medos escondidos
rápidos desejos
um gole acalenta
volta a rotina
sujas roupas
choram crianças
pedaços de miséria
sem segredos
sem sonhos
rotina somente

Ana Wagner

***

7 de fev de 2008

ÊXTASE











ÊXTASE


orquídea negra
cheira teu corpo
embriaga , alimenta
sândalo ,grama úmida
êxtase de sentidos
abismo de gozo, luxúria
ânsia, louco querer
alta noite a queimar
meus montes...


Ana Wagner

6 de fev de 2008

DANÇA










DANÇA


rosto baila
baila rosto
negras nuvens
olhos negros
nebulosos
seus escuros
sóis de nunca
mil estrelas
do jamais.

Ana Wagner

***

2 de fev de 2008

DESEJOS









DESEJOS


Voz sussurrante
banhada de beijos
suave insinua
na noite febril
ansiosas carícias
percorrem distâncias
ardentes sentidos
angústia fremente
agita as entranhas
pintando arco-íris
em cores-delícias
molhando desejos
nos mares de mim...

Ana Wagner

Ao anônimo leitor!

Gostaria de fazer
um agradecimento
aos inúmeros leitores
anônimos que me visitam
diariamente. São pessoas
de lugares distantes ou
próximos que passam
por aqui diariamente.
Obrigada anônimo leitor!

Tempo