30 de jan de 2008

SONHOS MORTOS



















SONHOS MORTOS


Beijo
a vidraça do quarto
divido a lua
debruço-me à sombra.

Coração
outrora poeta,
chora
unhas cravadas no escuro.

A janela abandonada
calam os grilos
na noite morrem
sonhos
na calçada!

Ana Wagner

***

Um comentário:

Anajara Lopes disse...

Lindos versos! Agradeço visita.
Enviado por Anajara Lopes em 30/01/2008 17:25
para o texto: MORTE DOS SONHOS (Sonhos Mortos)

Ao anônimo leitor!

Gostaria de fazer
um agradecimento
aos inúmeros leitores
anônimos que me visitam
diariamente. São pessoas
de lugares distantes ou
próximos que passam
por aqui diariamente.
Obrigada anônimo leitor!

Tempo