14 de mai de 2008

AQUELE HOMEM







Aquele Homem


Chegou em silêncio
com passos gentis
tomou de surpresa
alma calejada
abriu toda a guarda
naquela carência
perdoou seus pecados
segurou sua mão
beijou-a com fome
foi febre, alimento
ternura e alento
nas pazes benditas
etérea canção.

Ana Wagner

***

9 comentários:

silvia disse...

alo ana ********** Como vai?*******Poema com ritmo muito bom, romântico e doce na medida certa. Eu gostei. *********** Um beijo azul
Enviado por Silvia Regina Costa Lima em 03/05/2008 14:26
para o texto: AQUELE HOMEM

izabel disse...

ჱܓჱܓIzabel:
Uma doçura sua poesia, Aninha...
parece um abraço carinhoso de quem lhe ama...
Beijão

donna disse...

DONNA .:
Obg pela poesia Aninha,
adorei !
Ldo domingo.
Bjs

Catarino disse...

Catarino:
Olá Ana! Lindo poema linda canção.. já fiquei apaixonado..rssrss..

Feliz domingo.

cidadão disse...

Cidadao:
Que poema legal voce mandou...
Forte, intenso...muito bom.
Um bom Domingo para voce.

wado disse...

Oswaldo Antônio:
bom dia aninha,

obrigado por mais esse lindo poema..
vc não tem jeito mesmo..e ainda se acha apenas uma dona de casa..
como você é boba..
bjos.w

enise disse...

Enise:
Lindo teu poema Aninha, Aquele Homem
Adorei como adoro tudo que vc escreve...
um bom finalzinho de domingo a vc...
beijinhos
E.

CLARA disse...

Aquele homem, tem nome, se chama Paixão. Lindo demais, gostoso de ler. Beijoss
Enviado por Clara Strapazzon em 26/05/2008 19:05
para o texto: AQUELE HOMEM (T973012)

sweepstakes disse...

This is a nice blog. I like it!

Ao anônimo leitor!

Gostaria de fazer
um agradecimento
aos inúmeros leitores
anônimos que me visitam
diariamente. São pessoas
de lugares distantes ou
próximos que passam
por aqui diariamente.
Obrigada anônimo leitor!

Tempo